Secretário diz que menos de 20% da população foi contaminada pela Covid-19 e alerta para novo pico




Rafael Martins /O Bom da Notícia

Secretário de Estado de Saúde, Gilberto Figueiredo, alerta que Mato Grosso pode ter o segundo pico da Covid-19. Segundo o secretário, menos de 20% da população de Mato Grosso já foi contaminada pelo novo coronavírus. O que significa, que o Estado ainda tem um grande volume de pessoas que ainda podem ser infectadas e até existe a possibilidade de uma segunda onda da pandemia, apesar dos números registrados não mostrarem isso. 

Entretanto, preocupa o secretário, o crescimento no número de casos, que pode retirar Mato Grosso do status de Estado em queda da pandemia e colocá-lo de volta entre os que são identificados como sendo de pandemia em alta, pelo alto risco de contágio

"A covid é um doença de agravamento rápido e alto contagiosa [...] Se o vetor do vírus é o ser humano, quanto mais movimentação e contato ocorrerem, maiores são as chances de infecção. Nós estamos registrando 700 casos novos de covid por dia [...] Infelizmente, o comportamento da maioria da população é como se a pandemia já tivesse acabado. Não acabou e temos um período difícil para atravessar pela frente e até que tenhamos uma vacina é importante que a população se mantenha vigilante e se protegendo", observa o secretário, que durante a semana falou à imprensa que previa o aumento de novos casos em função da campanha eleitoral e da proximidade do período de férias.

Ao O Bom da Notícia, a diretora do Hospital Estadual Santa Casa, Patricia Neves Dourado, reforça que a pandemia não acabou e "enquanto a gente não tiver a vacina, não tiver uma segurança maior em relação ao vírus, pode estar exposto e em risco". Ela concorda que os eventos eleitorais geram aglomerações e são fatores de risco à propagação da covid, mesmo porque "acabou tirando de casa aquelas pessoas que estavam desempregadas, pessoas que estão no grupo de risco, muitas vezes um idoso". 

O secretário adverte sobre as aglomerações com o corpo a corpo das campanhas e até mesmo no dia da eleição. "É natural que haja um crescimento no número de casos, mas estamos vigilantes. O Governo do Estado está com a estrutura hospitalar preparada, hoje com menos de 40% da taxa de ocupação dos leitos de UTIs [Unidades de Terapias Intensivas]"

Mais crianças estão na UTI

Mato Grosso registrou aumento na internação de crianças para o tratamento da covid-19. A taxa de ocupação dos leitos intensivos infantis está em torno de 27%, após passar um período estagnado em 20%. Atualmente, quatro dos 15 leitos de Unidades de Terapia Intensiva (UTI) estão ocupados no Estado.

No caso dos adultos, a ocupação está em 33%, com 130 pacientes nos leitos intensivos pactuados. Dentre os hospitais que realizam as internações dos adoentados, apenas um está colapsado, o Hospital Regional de Sorriso. Os dois leitos existentes na unidade não ficam disponíveis desde junho.

Os demais hospitais estão com uma determinada folga e atuam até com 80% da sua capacidade. Em Cuiabá, o colapso está no Hospital Universitário Júlio Müller, que não tem mais vagas de enfermaria disponíveis e conta com 9 pacientes, mas apenas 5 leitos pactuados. Em todo o Estado, 374 pessoas estão internadas.

O último boletim, divulgado nesta última quinta-feira (19), mostram que em Mato Grosso foram registrados 154.438 casos confirmados da Covid-19 em Mato Grosso, sendo registrados 4.073 óbitos em decorrência do coronavírus. Ainda foram notificadas 467 novas confirmações de casos de coronavírus no Estado. Dos 154.438 casos confirmados da Covid-19 em Mato Grosso, 5.277 estão em isolamento domiciliar e 144.666 estão recuperados.

Entre casos confirmados, suspeitos e descartados para a Covid-19, há 140 internações em UTIs públicas e 124 em enfermarias públicas. Isto é, a taxa de ocupação está em 34,74% para UTIs adulto e em 14% para enfermarias adulto.

Dentre os dez municípios com maior número de casos de Covid-19 estão: Cuiabá (33.226), Rondonópolis (11.432), Várzea Grande (10.989), Sinop (8.134), Sorriso (6.635), Lucas do Rio Verde (6.088), Tangará da Serra (5.978), Primavera do Leste (5.187), Cáceres (3.595) e Nova Mutum (3.234).

Postar um comentário

0 Comentários