Pastor Jairo: O fiscal do povo que se tornou o 12º vereador de Rosário Oeste e está fazendo o que os vereadores deveriam fazer: fiscalizar. Veja o vídeo.



Da Redação

A Câmara Municipal de Rosário Oeste foi renovada em praticamente 90 % em quadro de vereadores, com direito a criação de um grupo pelos novos parlamentares, intitulado por eles de G-7, com a promessa e o compromisso em não ceder aos interesses da velha política local e de todos fazerem oposição sistemática a gestão do prefeito Alex Berto (Solidariedade) porém, o mesmo não durou nem três meses e a maioria dos novos edis já pularam o muro da oposição e foram pra base governista, a união do G-7 não resistiu as várias reuniões de portas fechadas no Gabinete Institucional da prefeitura.

Com exceção do vereador José Gomes, o popular Zé Cabeludo (PR) , um dos poucos vereadores da legislatura passada que conseguiu se reeleger ,graças ao excelente trabalho que fez nos últimos 4 anos tendo várias indicações atendidas pelo então prefeito João Balbino (PR), através das quais ele consegui a construção de várias pontes em diversas comunidades rurais e serviços de manutenção em tantas outras pontes. Além de com recursos próprios unido juntamente aos moradores do Distrito do Bauxi conseguiu construir o Centro de Eventos desta comunidade e entre outros tantas ações que ele (Zé Cabeludo) fez tanto para zona rural como para zona urbana de Rosário Oeste.

Mas o foco aqui, não é o vereador Zé Cabeludo, não desta vez. O nosso personagem principal , é o obreiro de uma igreja evangélica e se apresenta como Pastor, estamos falando dele, que já conquistou o coração da população de Rosário Oeste, que carinhosamente , o apelidaram de o “Fiscal do Povo”, pois Jairo Nogueira de Andrade, ou somente, Pastor Jairo que foi candidato a vereador nas eleições de 2020 vem fazendo aquilo que os demais 10 vereadores deveriam estar fazendo: fiscalizar a gestão do prefeito Alex Berto que até agora não mostrou resultados como gestor público em uma cidade que deu alguns sinais de avanços nos últimos 8 anos, mas que na gestão dele estagnou e não progride pra frente.

O prefeito Alex Berto se elegeu tecendo críticas veladas ao seu antecessor, porém manteve quase a maioria dos secretários da gestão anterior e ainda trouxe para o grupo governista quase todo o grupo do G-7, deixando apenas o vereador George Ribeiro (PSC) isolado e sozinho dentro do parlamento .

O G-7 se transformou em “Eu...quipe e o vereador George é uma voz sozinha no horizonte que tenta emplacar o seu nome utilizando o” chapéu alheio” como fez com o Presidente do Sindicato dos Trabalhadores do Serviço Público de Rosário Oeste – Sintsproeste, Sr. Joacy Inácio .

Enquanto o grupo que apoiou e subiu no palanque do prefeito Alex Berto tentam emplacar nomes dentro da Máquina Municipal, o s dissidentes do G-7 já conseguiram emplacar uma Mesa Diretora completa formada somente pelos novatos e a liderança do Governo e ainda podem conquistar uma secretaria dentro da gestão , uma vez que segundo informações extras- oficiais, o vereador Ademir Figueiredo, o Ademir do Marzagão (MDB) poderá deixar a liderança do Governo Municipal dentro do Poder Legislativo e em seu lugar como líder do Governo , assumiria o vereador Alexandre do Bauxi (PSB) e ex- G-7.

Enquanto os 10 vereadores, com exceção do vereador Zé Cabeludo brigam por um espaço ao sol dentro da gestão do prefeito Alex Berto, o Pastor Jairo está se valendo do carinho da população e está atuando verdadeiramente como o fiscal do povo, ou seja, está fazendo, aquilo que a Câmara Municipal deveria fazer fiscalizar e acompanhar como Rosário Oeste está sendo administrada.

Veja o vídeo que o Pastor Jairo, “O Fiscal do Povo” gravou e divulgou em diversos grupos de WhatsApp de Rosário Oeste.

Acorda vereadores de Rosário Oeste que “O Fiscal do Povo” está de olhos bem abertos e poderá em 2024 , transformar os seus 5 votos em mais de 300 e poucos votos com o apoio da população que já o vê como um luz no fim do túnel da escuridão que a gestão do prefeito Alex Berto está deixando a cidade de Rosário Oeste.

NOTA DA REDAÇÃO

Recentemente o Pastor Jairo divulgou em alguns grupos de WhatsApp de Rosário Oeste um áudio dizendo que tinha feito um acerto com o vereador Ademir do Marzagão para divulgar as ações do parlamentar, ou seja, faria o papel e exerceria a função de um assessor de imprensa dele e clamou aos demais vereadores para que todos tivessem compaixão para com ele (Pastor Jairo) e o ajudasse pagando um valor simbólico para que também divulgasse as ações deles

Este áudio do Pastor Jairo não soou bem perante a opinião pública e nem no meio da Imprensa, que repercutiu em reportagens a fala dele que deixou os 11 vereadores em uma saia justa, em especial o vereador Ademir do Marzagão que ele citou em sua fala.


Como cidadão, o Pastor Jairo tem todo o direito de ser o fiscal do povo e fiscalizar cobrar tanto os vereadores como o prefeito de Rosário Oeste, mas não pode atuar como repórter ou jornalista gravando reportagens , o que ele deixa bem claro em seus vídeos , que ele está fazendo uma reportagem com os moradores dos bairros e comunidades que visita.

O fato do Supremo Tribunal Federal ter decidido há 12 anos atrás por 8 votos a 1 , que o diploma de jornalismo não é obrigatório para exercer a profissão , não quer dizer que qualquer pessoa possa exercer tal função ou profissão, é necessário no mínimo conhecimento técnico da área e também noção intermediaria (além do básico) da Língua Portuguesa, em especial das regras gramaticais e das conjunções verbais e de como produzir um material dissertativo em terceira pessoa.

A época o Ministro Gilmar Mendes que estava como presidente do STF deu uma declaração polêmica ao justificar o seu voto favorável a não obrigatoriedade do diploma para jornalistas , os comparando a um um Chef de Cozinha dos grandes restaurantes:

"Não adianta eu chegar em um renomado restaurante e querer visitar a cozinha e querer cozinhar, se mal sei fritar um ovo",disse a época Gilmar Mendes afirmando que "tanto para ser Chef de Cozinha como jornalista era necessário ter no mínimo conhecimento técnico da área para exercer qualquer uma dessas profissões" .

Mas a verdade seja dita: O Pastor Jairo se tornou uma pedra no sapato dos vereadores e do prefeito Alex Berto.





Postar um comentário

0 Comentários