Sindjor/MT emite Expediente de Protesto sobre ofensas do presidente da Câmara de Vereadores de Nobres a imprensa Local

 


Blog Pilão de Notícias


O Sindicato dos Jornalistas Profissionais de Mato Grosso (SINDJOR/MT) emitiu nesta quarta-feira (26) uma Nota Oficial em forma de Expediente de Protesto no qual repudia as ofensas proferidas pelo presidente da Câmara Municipal de Nobres, vereador José Dias Filho, o “Bacalhau” (DEM) contra a Imprensa Local ao fazer o uso da palavra livre na tribuna da Casa de Leis na última segunda-feira (24).

De acordo com o SINDJOR/MT, “Este Sindicato de Jornalistas de MT serve-se deste expediente para solicitar a V.S., na condição de presidente da Câmara Municipal, determine a leitura no expediente deste protesto, da lavra desta instituição, contra as ofensas dirigidas aos profissionais de imprensa de forma genérica e com o nítido propósito de afetar a reputação dessa categoria profissional”, diz trecho da nota.

O sindicato diz ainda que as palavras proferidas pelo vereador “Bacalhau” dirigida de forma genérica a Imprensa Local e de forma pejorativa não contribuem para a evolução das instituições e nem para a convivência harmônica com os profissionais desta categoria.

O SINDJOR/MT é presidido pelo jornalista Itamar Perenha e a instituição se solidarizou com a Imprensa Local e se colocou à disposição dos jornalistas nobrenses para que sejam tomadas as medidas necessárias, ressaltando que o sindicato da categoria respeita e preza pela liberdade de expressão e opinião, desde que esta seja feita com respeito aos profissionais da comunicação.

“As palavras proferidas por V.S., dirigidas a uma categoria profissional de forma indistinta e pejorativa em nada contribuem para a evolução das nossas instituições por mais que nós, na condição de jornalistas, tenhamos respeito pela liberdade de opinião que V.S. expressou”, diz outro trecho da nota.

O documento será protocolado na manhã desta quinta -feira (27) na Câmara Municipal de Nobres por alguns jornalistas representado a Imprensa Local.


Confira o comunicado do SINDJOR/MT na íntegra:


SINDJOR-MT/OF. Nº 25/2022 Cuiabá, 26 de outubro de 2022
Ilmo. Sr. Ver. José Dias Filho M.D. Presidente da Câmara Municipal de NOBRES - MT 


Senhor Presidente: Este Sindicato de Jornalistas de MT serve-se deste expediente para solicitar a V.S., na condição de presidente da Câmara Municipal, determine a leitura no expediente deste protesto, da lavra desta instituição, contra as ofensas dirigidas aos profissionais de imprensa de forma genérica e com o nítido propósito de afetar a reputação dessa categoria profissional.
Bem provável que a Câmara Municipal, que V.S. preside, tenha se valido dos serviços da imprensa como soe acontecer em todos os municípios em que os vereadores prestam contas das suas atividades à população que os elegeu. 
A imprensa atua nos casos de calamidade pública e na difusão das informações necessárias ao cotidiano das pessoas que vivem numa comunidade e onde o trabalho da Câmara, também, por vezes questionado. 
A concepção das instituições, como modelo idealizado de funcionamento, são essenciais às sociedades a que servem, mas, conduzidas por homens, sofrem, por vezes, o desvio nas suas atividades e vez ou outra seus integrantes são submetidos ao escrutínio das críticas cujo resultado final é o contributo ao aperfeiçoamento desses organismos instituições que norteiam a vida republicana do Brasil, do Estado e dos municípios, onde, ao final, o cidadão reside e trabalha. 
Este Sindicato compreende o esforço retórico que norteia a política e os escorregões que, eventualmente isto provoca, mas, neste caso, nos referimos à figura do vereador José Dias Filho que não se confunde com a sua pessoa na presidência da Câmara. 
As palavras proferidas por V.S., dirigidas a uma categoria profissional de forma indistinta e pejorativa em nada contribuem para a evolução das nossas instituições por mais que nós, na condição de jornalistas, tenhamos respeito pela liberdade de opinião que V.S. expressou.
Esta oportunidade é boa para apresentarmos a nossa discordância com os conceitos expendidos por V.S. e para lembrar-lhe que desvios profissionais podem ser comunicados ao Conselho de Ética do Sindicato dos Jornalistas para o exame do caso e a aplicação da reprimenda prevista aos que se afastem do escorreito exercício profissional. 
Esta comunicação observa o prazo regimental para a sua leitura e nos valemos do apoio de profissionais ligados ao Sindicato e a integrante dessa Casa Legislativa para que o expediente seja tratado na forma da lei para a sua devida leitura. 
E à essa presidência reafirmamos nossos propósitos de consideração e respeito. Atenciosamente.



Postar um comentário

0 Comentários